Todos cometem erros. Sua mãe por exemplo, engravidou de você.

concretude:

Éramos célebres líricos
Éramos sãos
Lúcidos céticos
Cínicos não
Músicos práticos
Só de canção
Nada didáticos
Nem na intenção
Tímidos típicos
Sem solução
Davam-nos rótulos
Todos em vão
Éramos únicos
Na geração
Éramos nós dessa vez.

Ana e a solidão

Ana era tão sozinha que a única coisa que Ana tinha era seu próprio nome ao contrário.


— Desconhecido (via recitarpoesias)
“Se eu vivo bem sem você, porque eu continuo te olhando? Porque eu sempre volto aqui? Porque eu ouço musicas que falam de tristeza? Por quê? Você não vale isso. Mas eu faço. Eu continuo fazendo.”

Tati Bernardi. (via quotes-de-series)
“Está ficando tarde, e eu tenho medo de ter desaprendido o jeito. É muito difícil ficar adulto.”

Caio Fernando Abreu (via recitarpoesias)
“Que pena
que flores não
toquem corações
e que chás jamais
curem solidão.”

José. (via livrosroubados)

Mas é preciso Calvin, e inevitável.

“Que clichê horroroso. Não existe isso de momento. Um momento só é um momento digno de nota quando referenciado em todos os instantes significativos que sucederam antes de chegar a sua hora. E também há os momentos subsequentes. Ou seja, é ilusão achar que esse troço gostoso que poderia estar acontecendo entre nós lá em cima, agora às 23:37, seria apenas fruto isolado do agora e não um ato cheio de respostas e promessas. Eu não quero mais viver momentos, coisas sem significados. Não quero esquecer o passado e nem descartar o futuro. Ando sofrendo de agorafobia. Me deixa ir pra casa, por favor.”

Gabito Nunes.   (via acrescentada)
“É que de vez em quando a gente quer sumir, mas também quer olhar para o lado e ver que tem alguém pra fazer isso com a gente.”

— (via eternue)
“Ela tem um medo assombroso de mim, do quanto posso feri-la. Eu tenho um medo danado dela, porque é bem capaz de viver sem mim. A linda cretina nunca disse que não vive sem mim, acredita? Nunca, nem dormindo…”

Fabrício Carpinejar. (via eternue)
“Que pode uma criatura senão,
entre criaturas, amar?
amar e esquecer,
amar e malamar,
amar, desamar, amar?
sempre, e até de olhos vidrados, amar?”

Carlos Drummond de Andrade - Amar  (via coexistind0)
“Liberdade não é nenhum privilégio. Até uma queda pode ser livre.”

Eu me chamo Antônio.   (via revejo)

THEME